O Calendário Litúrgico não é uma ideia, mas uma pessoa:  Jesus Cristo e o Seu mistério realizado no tempo, que hoje a Igreja celebra sacramentalmente como Memória, Presença e Profecia (cf. Dicionário de Liturgia. São Paulo: Paulinas, 1992, p. 58).

O Ano Litúrgico se baseia na história da Salvação, cujo centro irradiador é o mistério pascal e a união em Cristo. Esse evento histórico é celebrado como memorial litúrgico, que atualiza a mensagem da salvação e desafia a comunidade de fé na direção da consumação do Reino de Deus.

O Ano Cristão se organiza em quatro grandes ciclos:

1)     Natal – Advento, Natal, Epifania e Batismo do Senhor. Este ciclo tem início quatro domingos antes do Natal e se estende até o Batismo do Senhor.

2)     Primeiro Tempo Comum – o “Ano do Senhor” também contempla 33 ou 34 semanas, situadas entre o Natal e a Páscoa.

3)     Páscoa – Quaresma, Semana Santa, Páscoa e Pentecostes.

4)     Segundo Tempo Comum – Vivência do Reino. Começa na 2ª. feira após Pentecostes e dura até a véspera do Primeiro Domingo do Advento, quando tem início o Ciclo do Natal.